segunda, 19 de outubro de 2020

Estudante é baleado e Atlética UFF acusa PM de racismo

David Nobio está internado sob custódia (Foto: Reprodução/Rede Social)

A Universidade Federal Fluminense (UFF), em Niterói, publicou uma nota de repúdio contra a Polícia Militar depois que o estudante de odontologia, David Nobio, de 22 anos, foi baleado em confronto envolvendo policiais militares e traficantes de drogas, no último sábado (26), na comunidade do Brejal, em São Gonçalo. O rapaz está internado sob custódia em estado grave no Hospital Estadual Alberto Torres (HEAT), no Colubandê, desde então. A universidade acusa a polícia de racismo quando afirmou: “só podemos ressaltar que no Brasil a cor da pele marca e condena”.

Segundo a PM, o rapaz é acusado de tráfico de drogas e teria trocado tiros com policiais do 7º BPM de São Gonçalo. Na ocasião, ele e Ramon de Souza Gregorio, também de 22 anos, ficaram feridos. Ainda de acordo com a PM, eles estavam em posse de uma pistola, um fuzil e grande quantidade de drogas.

Familiares de David negam que ele tenha qualquer envolvimento com o tráfico. Segundo eles, o estudante, morador de Marambaia, em Itaboraí, teria saído de casa na noite de sábado para encontrar amigos em Vila Isabel, no Rio de Janeiro, mas nunca chegou ao local. Desde então, eles iniciaram buscas pelo rapaz. Ao entrarem em contato com a Delegacia de Alcântara (74ª DP) descobriram, na noite de terça-feira (29), que o jovem estava sob custódia no hospital. A esposa de Ramon também afirma que ele é inocente.

Desde então, família, amigos, professores e universidade têm se manifestado nas redes sociais em prol de David. Para a Atlética da UFF de Macaé, a situação se trata de um ato de racismo.

“Tendo em vista toda essa história, só podemos ressaltar que no Brasil a cor da pele marca e condena”, dizia um trecho da nota de repúdio.

Nota de repúdio da Atlética da UFF (Imagem Reprodução/Rede Social)

Um antigo professor de David também defendeu o rapaz em seu perfil no Facebook.

“David está sendo acusado de tráfico de drogas. Isso é um grande absurdo! Vou mover mundos e fundos para tirá-lo dessa situação. David é inocente”, afirmou.

Publicação do professor (Imagem Reprodução/Rede Social)

Dando ênfase ao esforço e à dedicação do aluno, o Diretório Acadêmico Agripino Ether (DAAE) também se manifestou.

“O DAAE e a Coordenação da faculdade irão encaminhar toda a situação para o Conselho Universitário da UFF, para que a universidade tome as medidas cabíveis e para que injustiças não aconteçam”.

Manifestação do DAAE na íntegra (Imagem Reprodução/Rede Social)

A direção da Faculdade de Odontologia da UFF também deu seu parecer.

“A Faculdade de Odontologia lamenta profundamente mais uma tragédia em nosso cotidiano, agora envolvendo um aluno de nosso curso. O caso foi encaminhado a PROAES, instância da universidade estruturada para apoio a nossos estudantes. A direção da Faculdade de Odontologia estará, a qualquer momento, à disposição da família do estudante e do diretório acadêmico para colaborar no sentido que esse triste episódio seja apurado com o devido rigor”, dizia a nota oficial.

Procurada, a Polícia Civil informou que os dois jovens foram presos em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, porte ilegal de arma de fogo e tentativa de homicídio contra policiais militares. Segundo a polícia, “a prisão foi baseada no depoimento de policiais militares que levaram o fato ao conhecimento da autoridade policial. No momento, ambos estão hospitalizados e assim que possível serão encaminhados ao sistema penitenciário”.

De acordo com informações da 74ª DP, os PMs serão novamente convocados para prestar depoimento tendo em vista os relatos envolvendo as circunstâncias da prisão. Além disso, policiais civis irão ao hospital com o objetivo de tentar ouvir os envolvidos, se for clinicamente possível. Demais diligências que possam ajudar no esclarecimento dos fatos estão em andamento.

A Polícia Militar relatou que, segundo o comando do 7º BPM, na tarde de sábado, o batalhão foi acionado para verificar roubos em andamento na rodovia BR-101, altura do bairro Bom Retiro, em São Gonçalo. Com a chegada dos militares, os criminosos fugiram para a comunidade do Brejal e atiraram contra a guarnição, gerando confronto. Após cessarem os disparos, foi feito vasculhamento e dois feridos foram encontrados no local.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *