sábado, 05 de dezembro de 2020

Fim da linha para Schumaker em SG

Morreu na noite desta quinta-feira (25) um dos criminosos mais procurados de São Gonçalo dos últimos anos. Schumaker Antonácio Rosário, de 35 anos, acusado de comandar o tráfico de drogas no bairro Jardim Catarina. Segundo informações preliminares, ele foi executado pelo grupo de bandidos liderado pelo traficante Thomás Jhayson Vieira Gomes, popularmente conhecido como ‘2N’ e chefe do tráfico do Complexo do Salgueiro. Além Schumaker, um comparsa identificado como, Ricardo Severo o “Faustão” também foi morto. A batalha entre os bandos aterrorizou moradores do Jardim Catarina durante toda esta quinta, apesar do 7º Batalhão ter negado confronto no local.

A direção de escolas que funcionam no bairro chegou a dispensar alunos mais cedo. Houve relatos inclusive de professores e alunos que precisaram se jogar no chão com medo do constante tiroteio na região.

Segundo informações, 2N e seu bando pertenciam a mesma facção de Schumaker, o Comando Vermelho (CV) e ambos atuavam em comunidades vizinhas: 2N no Complexo do Salgueiro e Schumaker no Jardim Catarina. Entretanto, 2N teria teria flagrado uma conversa do então aliado Schumaker, com traficantes de uma facção rival.

Segundo relatos das redes sociais, desde novembro do ano passado, 2N já teria um desentendimento com a alta cúpula do Comando Vermelho. Ele teria se desentendido com o dono do Salgueiro, o traficante, Antônio Hilário Ferreira, o Rabicó, que está preso em um Presídio Federal no Mato Grosso, mas teria ordenado que 2N parasse de comandar roubos de cargas na BR 101.

A partir daí, Rabicó tentou transferir o cargo de 2N para o traficante identificado como Tilu da “Balança” e designado Ricardo Severo, o “Faustão” para uma supervisão da administração no Complexo. No entanto, 2N não cumpriu a ordem do chefe e acabou matando Tilu.

De acordo com relatos de moradores, bandidos fortemente armados atacaram a tiros o Posto de Policiamento Comunitário (DPO), do Jardim Catarina.

DPO do Jardim Catarina atacado à tiros. Foto Via Grupo Plantão Enfoco

Trajetória de terror

Schumaker era ligado à facção Comando Vermelho (CV). O Portal dos Procurados oferecia recompensa de R$ 30 mil reais por informações que levassem a sua prisão.

A quadrilha do traficante é conhecida pelo nome de ‘Bonde do Schumacher’, e é acusada de tráfico de drogas, assaltos e homicídios. Em fevereiro de 2017, traficante chegou a oferecer aos seus ‘soldados’ uma recompensa de R$ 5 mil por cada policial morto na região. Não era a primeira vez que o traficante orquestra um plano para matar policiais em São Gonçalo. Em junho de 2014, a quadrilha liderada pelo criminoso, teria executado com mais de 20 tiros o soldado da PM Dayvid Lopes Atanásio, de 25 anos, no Jardim Catarina. Lotado no Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), o militar sofreu uma emboscada próximo de sua casa. Na época, o bandido chegou a ameaçar também outros agentes. 

Em atualização…

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

1 thought on “Fim da linha para Schumaker em SG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *