sábado, 05 de dezembro de 2020

Fuzil de brinquedo no carnaval de Niterói ‘NÃO’

Ouça a reportagem

Foliões são flagrados com fuzis de papelão (Foto: Reprodução de vídeo)

Apesar de ser proibida a fabricação e venda das armas de brinquedo, no Rio de Janeiro desde 1995, no último domingo (22) foi comum ver foliões circulando em meio à multidão com réplicas de fuzil, feitas de papelão, na passagem da Banda do Ingá, tradicional bloco carnavalesco que desfila há 49 anos na Zona Sul de Niterói. 

Policiais do 12º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Niterói, que reforçavam o policiamento na região, foram acionados e apreenderam as réplicas que foram destruídas em seguida.  

Segundo o tenente-coronel Sylvio Guerra, comandante do 12º BPM, não houve registro de prisões porque os foliões não estavam cometendo delitos ou crimes. Ainda segundo Guerra, brincadeiras de apologia são proibidas no carnaval em Niterói. 

A Lei nº 7048, de proibição é de autoria da deputada Martha Rocha, do PDT, e foi sancionada pelo ex-governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), em julho de 2015. Comerciantes que não obedecerem à determinação terão que arcar com multas que variam de R$ 50 a R$ 100 mil. A proibição não se aplica às armas utilizadas para paintball e airsoft.   

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *