quarta, 28 de outubro de 2020

Grisalho deixa São Gonçalo e busca refúgio em favela do Rio

Poderio bélico do Muquiço é ostentado por criminosos na internet. Foto: Redes Sociais

Apontado como uma das lideranças da facção criminosa Terceiro Comando Puro (TCP), em São Gonçalo, o traficante Carlos Eduardo Barros de Oliveira, conhecido como ‘Grisalho’, de 39 anos, pode estar atuando na Favela do Muquiço, em Guadalupe, na Zona Norte do Rio. O criminoso estaria comandando assaltos e cobranças ilegais na região.

Segundo o Portal dos Procurados, Grisalho é oriundo do Complexo do Chapadão, também na Zona Norte do Rio. O criminoso conhece bem a região, uma vez que já atuou como frente da comunidade do Final Feliz, no bairro de Anchieta. O traficante era integrante do chamado ‘Bonde do 3N’, comandado por Thomas Jayson Vieira Gomes.

Foto: Reprodução

O grupo foi desarticulado após uma operação da subsecretaria de Inteligência (Ssinte) e pela Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), com apoio da Polícia Militar, no dia 26 de novembro de 2019, no bairro Cabuçu, em Itaboraí. O líder do bando e outros cinco criminosos morreram na ação.

Encabeçada por 3N, a quadrilha foi responsável por um rombo nos cofres e no poderio bélico no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo. De acordo com as investigações, o grupo estaria por trás da morte do até então aliado, ex-líder do Jardim Catarina, Schumaker Antonácio do Rosário. Na época ainda conhecido como ‘2N’, o traficante assumiu a nova identidade e deixou o Comando Vermelho (CV), onde chefiava o tráfico de drogas.

Todavia, com o bando desfeito, Grisalho ficou perambulando nas comunidades ainda lideradas pelo TCP em São Gonçalo. A principal função do traficante na facção seria tomar os pontos de venda de drogas no Jardim Miriambi e na Caixa D’água, territórios os quais ele já havia sido responsável quando pertencia a facção rival, o Comando Vermelho (CV).

Entretanto, com a queda do bonde, as duas localidades foram alvos de incessantes ataques do CV, que acabou retomando o controle na região. Primeiramente, Grisalho teria buscado refúgio no considerado ‘QG’ da facção em São Gonçalo, o Complexo da Alma, entre os bairros do Amendoeira e Vila Candoza.

Invasão

Criminosos do CV acabaram mortos na tentativa de invasão. Foto via Grupo Plantão Enfoco

Recentemente, no início de maio, o complexo foi alvo de uma invasão de integrantes do CV, mais precisamente de comunidades do Anaia, Bichinho e Pacheco. Um episódio marcante na disputa porque acabou culminando na morte de cinco criminosos do grupo invasor, na tarde do dia 3, após uma troca de tiros com policiais militares do Batalhão de São Gonçalo (7º BPM).

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *