segunda, 30 de novembro de 2020

Isolamento social diminui roubos em Niterói, SG e Maricá

Niterói registrou queda de mais de 50% no número de roubos de rua em março. Foto: Arquivo/Pedro Conforte

Niterói, São Gonçalo e Maricá registraram no mês de março redução de 50% no número de roubos de rua, na comparação com o mesmo mês de 2019. Os dados divulgados nesta sexta-feira (24) pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) mostram que diversos índices apresentaram reduções consideráveis, mas o Governo do Estado alerta que a queda pode estar relacionada às medidas de distanciamento social por causa da pandemia do novo coronavírus.

O Estado do Rio registrou em março deste ano 6.941 casos de roubo de rua, redação de 41% na comparação com o mesmo período de 2019. Em Niterói a redução foi de 53,7% (passando de 397 casos para 184), já em São Gonçalo foi ainda maior com 54,4% (passando de 1.196 vítimas para 545) e Maricá, com queda de 52% (passando de 51 para 24 registros).

O instituto alerta que por conta da pandemia, além de reduzir a criminalidade, houve diminuição de registros de ocorrência, resultando em subnotificações, por isso nos dados de março algumas das quedas estão diretamente ligadas ao isolamento social.

Em Niterói, por exemplo, o crime que mais apresentou queda foi o roubo de veículos, com redução de 75%. Em março de 2019, 169 pessoas tiveram veículos roubados, enquanto no mesmo mês deste ano o número de vítimas caiu para 42. Em São Gonçalo e Maricá a retração foi de 45%.

Na contramão

Apesar das medidas de distanciamento social estarem em vigor desde 13 de março no Estado, o índice de letalidade violenta (que é a soma de homicídio doloso, morte por intervenção de agente do Estado, latrocínio e lesão corporal seguida de morte) cresceu 93% em São Gonçalo. Segundo dados do ISP, o índice subiu de 30 (em março de 2019) para 58 (em março de 2020), quase uma morte a cada 12 horas na cidade.

Em todo o Estado, o índice de letalidade violenta ficou praticamente estagnado, tendo um leve aumento de 0,8% na comparação com os meses de março. De acordo com os dados do ISP, 11% de todos os casos de letalidade violenta aconteceram em São Gonçalo.

O aumento no município foi puxado pelo número de ‘morte por intervenção de agentes do Estado’, que registrou em março deste ano 33 casos, contra apenas 14 no mesmo mês de 2019, um aumento de 57% no número de mortes.

Em todo o Estado as mortes causadas por agentes de segurança tiveram queda de 14% em março, quando houve 113 casos.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *