quinta, 26 de novembro de 2020

Juízes são alvo de operação do Ministério Público do Rio

Mandados integram uma investigação sigilosa para apurar a prática de delitos atribuídos aos magistrados. Foto: Divulgação

Uma operação deflagrada na manhã desta sexta-feira (24) cumpre 22 mandados de busca e apreensão nas residências de dois juízes estaduais do Rio de Janeiro e de endereços ligados a outros 16 alvos, como empresas e escritórios de advocacia.

A Operação Erga Omnes, do Grupo de Atuação Originária Criminal do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (Gaocrim/MPRJ) e da Corregedoria-Geral do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ), conta com apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco/MPRJ) e da Coordenadoria de Segurança e Inteligência  (CSI/MPRJ).

Os mandados integram uma investigação sigilosa, em curso no órgão especial do Tribunal de Justiça do Estado, para apurar a prática de delitos atribuídos aos magistrados. Participam da operação 19 promotores de Justiça, três juízes da Corregedoria do TJRJ e 17 oficiais de Justiça.

Agência Brasil

Publicada às 10h45

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *