sexta, 04 de dezembro de 2020

Mais assaltos nas ruas de SG


Ouça a Reportagem
ISP, Roubo, Homicídio, Doloso, SG
Roubo a pedestres ainda preocupa na cidade. Foto: Arquivo

O município de São Gonçalo, área sob responsabilidade 7º Batalhão de Polícia Militar (BPM), apresentou a maior queda nos índices de homicídio doloso e de roubo de veículo do estado do Rio de Janeiro. A cidade também obteve a segunda maior queda em roubo de carga, no entanto registrou o maior aumento de roubos de rua e ocupou a primeira posição em números absolutos de casos. Essas são as estatísticas do trimestre de outubro a dezembro de 2018 em relação ao mesmo período do ano anterior, divulgadas pelo Instituto de Segurança Pública (ISP). Os dados do ISP levam em conta os registros de ocorrência feitos nas delegacias de Polícia Civil.

Na área de abrangência do levantamento foram registrados 63 casos de homicídio doloso, no último trimestre de 2018 contra 127 no mesmo período do ano anterior. Já o roubo de veículo apresentou 400 casos a menos de um ano para o outro. No roubo de carga, o município apresentou queda de 147 ocorrências. Contudo, com relação ao roubo de rua houve aumento de 901 registros.

Avaliando somente o último mês do ano, São Gonçalo registrou 19 casos de homicídio doloso, em 2018, já no ano anterior foram 37, o que representa uma queda de 49%. Já o roubo de veículo sofreu uma variação de 22,6%, saindo de 505, em dezembro de 2017, para 391, em dezembro de 2018. Com relação ao roubo de carga, o município teve uma queda de 33,5% no mesmo período. Por outro lado, o delito roubo de rua apontou um aumento de 33,6%, com 690 casos em dezembro de 2017 e 922 em dezembro de 2018.

Roubo de rua

Entre janeiro e dezembro de 2018 foram registrados 12.583 casos de roubo de rua. Esse número correspondeu a 9,6% do total de registros no estado (130.678 casos), levando o 7º BPM a ocupar a primeira posição em números absolutos de casos. Em junho de 2018, ocorreu o maior número de registros de roubo de rua no município desde o início da série histórica em 2003 – 1.340 casos.

Homicídio doloso

Em São Gonçalo, a delegacia de polícia que registrou mais casos de homicídio doloso foi a 74ª DP, em Alcântara. No entanto, na distrital houve queda em dezembro de 2018 se comparado a dezembro de 2017, sendo sete e 11 casos respectivamente. De janeiro a dezembro de 2017, a DP teve 153 casos, já em 2018 foram 112, representando uma queda de 26,8%.

As delegacias de Mutuá (72ª DP), Neves (73ª DP) e Rio do Ouro (75ª DP) tiverem quatro homicídios dolosos em dezembro do ano passado. A primeira com uma a mais que no ano anterior, a segunda oito a menos e a terceira sete a menos.

Niterói e Maricá

Os municípios de Niterói e Maricá, áreas abrangidas pelo 12º BPM, apresentaram aumento em roubo de veículo (4,1%) e roubo de carga (141,7%) na comparação de dezembro de 2018 com o mesmo mês do ano anterior. Já em homicídio doloso e roubo de rua, houve uma queda de 56% e 7,4%, respectivamente, no mesmo período. Contudo, em números absolutos, a incidência dos crimes citados é menor em relação a São Gonçalo.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *