quinta, 01 de outubro de 2020

Ocupação do Complexo do Viradouro já tem quatro feridos

Batalhão de Choque, PM, Polícia Militar, patrulhamento
PMs do Batalhão de Choque estão ocupando o Complexo da Viradouro. Foto: Pedro Conforte

Desde quarta-feira (19) ocupando o Complexo da Viradouro, na Zona Sul de Niterói, a Polícia Militar tem encontrado resistência dos criminosos da região. O balanço parcial do início da operação até esta sexta-feira (21) já soma quatro feridos em confrontos com os militares que atuam na localidade.

Homens do Batalhão de Choque (BPChq) estão reforçando o patrulhamento no aglomerado entre as comunidades da Grota, Igrejinha e Viradouro. Antes disso, agentes do Comando de Operações Especiais (COE) realizaram uma operação na localidade que acabou com um fuzil apreendido.

Com o reforço do patrulhamento, o comando da PM informou que além do fuzil apreendido, foram capturadas três pistolas, quatro granadas, uma granada artesanal, uma granada defensiva, dois simulacros de pistola, quatro carregadores de armas de fogo, munições e drogas. A Polícia Militar ainda informou que duas pessoas foram presas.

De acordo com o comandante do Batalhão de Niterói, coronel Sylvio Guerra, o objetivo desta operação é restabelecer a sensação de segurança em vias importantes da cidade, como a Rua Doutor Mário Vianna, em Santa Rosa, e a própria Estrada da Garganta.

Questionamentos

O objetivo desta operação é restabelecer a sensação de segurança. Foto: Marcelo Tavares

Preocupado com o ‘aumento da violência policial’, um vereador da câmara de Niterói questionou a Prefeitura e o 12º BPM sobre a ocupação nas comunidades da Zona Sul da cidade. Segundo Renatinho (PSOL), foi pedido ao comando da PM cópia das justificativas por escrito utilizadas pela autoridade competente para comprovar a natureza da ocupação.

“A ocupação já é grave pelo histórico de violência policial e torna-se ainda mais preocupante por ser feita em plena pandemia de Covid-19. Sem prazo para acabar, viola a decisão do STF, que determinou que as operações devem ser excepcionais e não permanentes”, afirmou o vereador, que pede aos órgãos medidas necessárias para garantir o cumprimento da determinação do STF.

Além dos ofícios, solicitou também que o Conselho Nacional de Direitos Humanos, a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), Defensoria Pública do Estado e Ministério Público Estadual acompanhem o caso.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

7 thoughts on “Ocupação do Complexo do Viradouro já tem quatro feridos

  1. PARABÉNS A PREFEITURA E AOS POLICIAIS PELA AÇÃO! A VAGABUNDAGEM ESTA TOMANDO CONTA DE NITERÓI!!!!

  2. Já há registro de polícias entrando em residências de moradores sem qualquer mandado. E revirando suas casas.

  3. Já há registro de polícias entrando em residências de moradores sem qualquer mandado. E revirando suas casas. A população que alí vive, não pode ser tratada como se fossem marginais. Pedimos respeito.

  4. Parabéns aos policiais por ocuparem a comunidade do viradouro,a vagabundagem estava demais, todos os sábados tava tendo baile funk, é um inferno isso,bandido bom é bandido morto.

  5. Os vagabundos saíram da comunidade do viradouro fugindo como ratos, são tão valentes pq não enfrentaram a polícia,cambada de ratos isso sim, parabéns aos policiais q fiquem pra sempre em nossa comunidade, parabéns prefeito Rodrigo Neves,os cidadões de bem da comunidade agradecem,contém conosco.

  6. Esse Renatinho está do lado dos bandidos???????? Deixe a polícia fazer o trabalho dela!!! Os trabalhadores agradecem.

  7. Meu caro cidadão, boa noite.
    Políticos se preocupam com votos, nunca com os cidadãos.
    Enquanto houver eleitor com políticos de estimação, essas figuras continuarão a existir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *