segunda, 23 de novembro de 2020

Onda de arrombamento de caixas eletrônicos assusta em Maricá

Caixas eletrônicos foram destruídos por criminoso. Foto: Arquivo/Ibici Silva

A onda de arrombamentos em caixas eletrônicos de Maricá vem preocupando autoridades e moradores. Nos últimos sete meses pelo menos oito caixas eletrônicos foram arrombados. Explosivos e maçaricos são os principais instrumentos utilizados pelos criminosos.

De acordo com dados do Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro no mesmo período do ano passado, apenas dois casos de roubo a caixas eletrônicos foram registrados na região, representando um aumento de 300% no número de casos casos.

Segundo as investigações, os crimes apresentam as mesmas características, criminosos utilizam passagens laterais aos estabelecimentos, que se encontram os caixas eletrônicos,  e fazem o furto.

De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), desde que foram implantados, nos anos 1980, os caixas eletrônicos são alvos de criminosos que desenvolvem técnicas para acesso ao equipamento e retirada do dinheiro, o que leva indústria a aperfeiçoar constantemente esses equipamentos. 

Segundo Pedro Oscar Viotto, diretor setorial de segurança bancária da Febraban, a tecnologia tem se tornado uma aliada no combate a crimes contra as instituições financeiras.

“A tecnologia permite que os bancos desenvolvam produtos e serviços que reduzam a necessidade de saques e manuseio de dinheiro nas agências, uma ferramenta importante no combate a crimes contra as instituições financeiras”, diz Viotto

Medidas preventivas já são adotadas para contribuir com a redução dos assaltos, tais como instalação de cofres com dispositivo de tempo, ampliação dos sensores de alarmes e das centrais de monitoramento de alarmes, com a instalação de novos softwares de acompanhamento em tempo real das movimentações nas salas de autoatendimento e a instalação de novos circuitos de imagens digitais.

Os casos seguem sob investigação, de acordo com o Delegado Titular, Júlio César Mulatinho, da Delegacia de Maricá  (82ªDP).

“Em abril dois homens, oriundos do estado de São Paulo, foram presos, no bairro de Cordeirinho, em Maricá, tentando arrombar um caixa eletrônico na região. Os casos estão sendo investigados e as diligências permanecem em andamento para apurar a autoria dos crimes”, disse.

De acordo com o Banco 24h, Maricá possuí mais de 20 caixas eletrônicos espalhados pelos quatro distritos.

Casos

Setembro de 2019 – Criminosos arrombaram quatro caixas eletrônicos em um shopping no bairro de Inoã.

Novembro de 2019 – Dessa vez uma loja de conveniências no bairro de São José de Imbassaí foi invadida pelos bandidos e o caixa foi arromabado.

Dezembro de 2019 – Caixa eletrônico, no bairro de Cordeirinho, é explodido por criminosos.

Janeiro 2020 – Crime aconteceu no bairro de Itaipuaçu, quando quatro bandidos fizeram um vigia refém e explodiram um caixa eletrônico em um estabelecimento comercial.

Em março – Criminosos invadem um supermercado no bairro de Itaipuaçu para furtar o equipamento. No mesmo mês dois homens foram presos acusados de tentar arrombar um caixa eletrônico dentro de uma loja, no bairro de Cordeirinho.

Dia 12 – Maçaricos são usados para acessar o dinheiro de um caixa eletrônico dentro de uma agência bancária.

Dia 17 – Bandidos explodem, pela segunda vez, um caixa eletrônico no interior de um supermercado no bairro de Cordeirinho.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *