Operação do Exército no Rio investiga desvio de armas

Operação ainda está em andamento. Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

O Comando Militar do Leste (CML), em ação conjunta com as policias Federal, Civil, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e o Ministério Público Militar realizam, desde a manhã desta sexta-feira (31), uma operação de busca e apreensão de armas nos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Paraná.

De acordo com o Comando Militar, a requisição foi formulada pelo Ministério Público Militar e deferida pela Justiça Militar. A operação tem como objetivo recuperar 119 armamentos em endereços relacionados a 13 pessoas físicas e uma jurídica. Em nota, o CML informa que são colecionadores, militares e civis, sendo um deles foragido da Justiça Militar com condenação já transitada em julgado.

Pela manhã foram efetuadas duas prisões em flagrante e apreendidas 169 armas, objetos de investigação instaurada em abril de 2019, que tramita em segredo de Justiça. A operação ainda está em andamento. 

Entre as irregularidades, estão: suspeitas de desvio de armas entregues para destruição e/ou para retorno à cadeia de suprimentos do Exército por colecionadores, militares e/ou seus familiares; desvio de armas destinadas à destruição decorrente do Acordo de Cooperação Técnica assinado entre o Exército Brasileiro e o Supremo Tribunal Federal, no ano de 2017, que permitiu a destruição de armas de fogo e munições apreendidas que estavam sob a guarda do Poder Judiciário e que fossem consideradas desnecessárias pelos juízes para a continuidade e instrução dos processos; e tentativa de dar legalidade em armas contrabandeadas ou adquiridas ilegalmente.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *