domingo, 27 de setembro de 2020

Polícia afirma que Flordelis foi a mandante do crime

Outros 16 mandados de prisão estão sendo cumpridos em Niterói, São Gonçalo e Brasília.Foto: Ibici Silva

Policiais da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG) prenderam quatro filhos da deputada federal Flordelis (PSD), na manhã desta segunda-feira (24), na residência da Parlamentar, no bairro do Badu, na Região de Pendotiba, em Niterói. De acordo a Polícia Civil e o Ministério Público (MPRJ), que cumprem os mandados, a deputada foi a mentora do crime contra o marido. Mais duas pessoas envolvidas foram presas em outros endereços.

A ação denominada “Operação Lucas 12”, visa cumprir nove mandados de prisão e 14 de busca e apreensão contra onze envolvidos na morte do Pastor Anderson do Carmo de Souza. A operação ocorre em endereços da Capital, de Niterói, São Gonçalo e em Brasília, no Distrito Federal.

A deputada federal Flordelis possui foro privilegiado. De acordo com o delegado Antonio Ricardo, diretor geral da Divisão Geral de Homicídios e Proteção à Pessoa (DGHPP), a parlamentar não foi presa, pois não foi concedida a ordem de prisão.

Apesar disso, Flordelis já ostenta a situação de ré e vai responder pelo Tribunal de Júri de Niterói. O Ministério Público e a polícia fizeram a representação de medidas cautelares em detrimento a prisão. Foi deferido que: ela não tenha contato com os indiciados; não possa se locomover fora de Niterói e Brasília; tenha o passaporte recolhido e não mude de residência. Todos esses pedidos foram acatados pela Justiça.

“Onze pessoas responsabilizadas criminalmente por esse crime, bárbaro e covarde. No dia de hoje, nós conseguimos finalizar essa investigação. A deputada foi surpreendida com a nossa chegada, ela chorou um pouco. A investigação chega a conclusão que ela foi a mandante, ela estava insatisfeita com o a forma que o Pastor Anderson tocava a vida e fazia a movimentação financeira da família”, explicou o delegado.

Equipes da Polícia Civil em Brasília já prenderam a neta da deputada, outro envolvido foi preso no bairro de Camboinhas, Região Oceânica de Niterói.

O caso

O pastor Anderson do Carmo foi assassinado dentro da própria casa no bairro Badu, em Niterói, no dia 16 de junho do ano passado. Na ocasião, a esposa da vítima, a deputada federal Flordelis dos Santos de Souza, relatou em depoimento e à imprensa que o pastor teria sido morto durante um assalto. Ela informou ainda que eles tinham sido seguidos por elementos suspeitos em uma moto quando retornavam para casa.

Publicada ás 06h38. Em atualização

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *