domingo, 20 de setembro de 2020

Policia investiga atuação de narcomilícia em Maricá

A Polícia Civil investiga a atuação de uma ‘narcomilícia’ em Maricá. A investigação teve início após inúmeras denúncias sobre a atuação de criminosos abordando equipes de empresas responsáveis pela instalação de internet banda larga na cidade.

A atuação da narcomilícia seria a junção da milícia (designação destinada a organizações paramilitares) com o traficantes de drogas que atuam na região.

De acordo com a Polícia Civil, os funcionários de uma empresa de internet banda larga tiveram o carro abordado e revistado nesta quarta-feira (9) por homens armados na chegada de uma comunidade em Inoã. E, segundo a empresa, o caso aconteceu pouco antes das 11h, na Rua Santa Clara, quando dois homens armados em uma moto revistaram o carro da empresa à procura de câmeras.

Essa é a segunda vez que a equipe é abordada na mesma localidade apenas neste mês de setembro. No último dia 2, outra equipe que iria realizar uma manutenção de rotina na comunidade do Risca Faca teve a passagem impedida. Por volta das 13h30, a equipe que seguia pela Rua Fernando Mendes foi impedida de prosseguir por conta de uma barricada com dois traficantes armados fazendo monitoramento da região.

A operadora se pronunciou pelas redes sociais:

‘Sim, uma BARRICADA! Com ‘sentinelas’! De dia! Os temores de que Inoã se tornasse uma nova São Gonçalo agora, oficialmente, são passado. Vimos exatamente o mesmo enredo se desenrolar em São Gonçalo, iniciando em 2016. Hoje, poucos anos após as primeiras ocorrências, não podemos atender a maior parte do município de São Gonçalo (praticamente nenhuma operadora mais atende ou faz investimentos, especialmente após o ocorrido em Jardim Catarina’

De acordo com a Polícia Civil, a atuação de narcotraficantes vem sendo investigada, já que moradores relataram problemas também com empresas que faziam entrega de gás. A atuação do grupo pode estar relacionada com pagamento a criminosos.

Barricadas retiradas em ruas de Inoã. Foto: PMERJ

Com objetivo de reprimir a ação de criminosos, a Polícia Militar fez, na manhã desta quinta-feira (10), a retirada de barricadas na comunidade.

Procurada, a empresa Leste Telecom informou que esta mudando horários de atendimento e rotas para evitar algumas ruas. E afirma que clientes na região já estão sofrendo por conta das limitações.

A operadora de banda larga ainda explica que uma das abordagens deixaram claro que já havia provedor ‘fechado com o tráfico’ e que não deixariam ‘se criar’ (sic), em Inoã.

Outro caso

Em junho de 2019, a mesma empresa de internet banda larga também foi impedida de instalar seus equipamentos no condomínio ‘Minha Casa, Minha Vida’ de Inoã.

Uma equipe de manutenção teria sido abordada por homens e foi impedida de trabalhar se não houvesse ‘acerto’ com os integrantes que controlam a região. A empresa postou uma nota informando que deixará de prestar serviços no condomínio residencial Carlos Alberto Soares de Freitas.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *