segunda, 28 de setembro de 2020

Preso com drogas no ‘Minha Casa, Minha Vida’ em Inoã

O acusado foi levado para a Central de Flagrantes de Niterói (76ª DP). Foto: Plantão Enfoco

Um homem foi preso com drogas no conjunto habitacional ‘Minha Casa, Minha Vida’, no bairro de Inoã, em Maricá, na noite desta quinta-feira (23). De acordo com a Polícia Militar, o caso aconteceu na Rua José Leonardo Antunes, por volta das 22h45.

Após denúncia de que um homem estaria realizando a venda de drogas no local, militares foram até a região. Lá encontraram o jovem de 25 anos realizando a venda de entorpecentes. Com ele, foram apreendidos 91 pinos de cocaína, 25 trouxinhas de maconha e 38 pedras de crack.

O acusado foi levado para Delegacia de Maricá (82ª DP) e posteriormente encaminhado para Delegacia de Niterói (76ª DP).

Tentativa de homicídio

Dois homens que seriam executados por criminosos foram libertados por policiais militares, na manhã desta quinta-feira (23), também próximo ao conjunto habitacional ‘Minha Casa, Minha Vida’ de Inoã. De acordo com a PM, o caso aconteceu após os policiais receberem uma denúncia de que homens estariam amarrados em uma lixeira na rua de acesso ao local.

Os policiais relataram que, ao chegarem no local, encontraram as vítimas com marcas de espancamento, alegando que seriam executadas em breve.

Elas foram encaminhadas para o Hospital Conde Modesto Leal, no Centro da cidade, onde receberam atendimento e foram liberadas. Em seguida, a dupla foi encaminhada para a Delegacia de Maricá (82ª DP), onde o caso foi registrado.

Em depoimento, as vítimas, de 37 e 29 anos, informaram que durante a madrugada de quinta (23) foram vender uma bicicleta que teriam ganhado do dono de um cicle. No caminho, teriam sido abordadas por dois criminosos armados, que as levaram para área de mata, onde foram amarradas e agredidas. Durante a ação, mais dois homens teriam chegado ao local e participado das agressões.

Em seguida, por volta das 8h50, a dupla foi levada para a rua principal, que dá acesso ao conjunto habitacional, e foi amarrada em uma lixeira. Os criminosos ainda teriam falado que se a polícia não chegasse “eles dariam sumiço nos dois”.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *