quarta, 27 de janeiro de 2021

Preso por invadir casa e estuprar a dona em Niterói

Preso, 81DP, Itaipú, Delegacia Policial
O acusado, de 23 anos, foi preso nesta quarta-feira (23). Foto: Pedro Conforte

Um homem de 23 anos foi preso, na manhã desta quarta-feira (23), acusado de invadir uma casa e estuprar a dona em Piratininga, na Região Oceânica de Niterói. O crime foi cometido no dia 13 de dezembro e, contra ele, foi cumprido um mandado de prisão temporária.

O acusado foi localizado na casa de parentes, no Morro do Juramento, em Vicente de Carvalho, na Zona Norte do Rio, onde estava escondido. A prisão foi realizada após um trabalho de inteligência da Delegacia de Itaipu (81ª DP).

Segundo a Policia Civil, o acusado invadiu a casa da vítima, uma jovem de 25 anos, e a fez de refém sob ameaça de uma faca por cerca de duas horas. Após forte terror psicológico, ele teria iniciado a violência sexual. Ao deixar a residência, ele ainda levou pertences pessoais dela, como o celular.

A denúncia foi registrada na própria distrital, que deu início às investigações. De acordo com a delegada Raíssa Celles, responsável pelo caso, é possível que haja mais vítimas do acusado na Região Oceânica, uma vez que autores de crimes sexuais tendem a repetir padrões. Outros dois casos de tentativa ainda estão sendo investigados na distrital.

“Assim que acabar o período temporário vamos representar pela prisão preventiva dele, para que ele responda ao processo preso. Nos crimes de estupro, muitas vezes, a vítima tem vergonha de comparecer à delegacia e relatar o fato, mas é preciso confiar no trabalho da Polícia Civil”

Características

Os investigadores chegaram até o acusado após comparar uma série de características físicas e pessoais colhidas em depoimentos. As mais marcantes foram: uma tatuagem com o símbolo do infinito no pescoço e uma cicatriz na parte interna da coxa – que segundo os policiais, só é possível ver sem bermuda.

O sotaque também foi uma peculiaridade registrada em depoimentos. Com base em informações apuradas na delegacia, ele seria oriundo do estado de Santa Catarina. Atualmente, estava morando em Piratininga e trabalhando em um bar no mesmo bairro.

O caso ganhou destaque após relatos de outras possíveis vítimas de tentativa de assédio – que estão sendo investigadas pela delegacia – tomarem as redes sociais.

Com a atenção voltada às postagens, o acusado teria buscado abrigo na casa de parentes em uma região de difícil acesso no Morro do Juramento. O celular da vítima foi encontrado com ele no momento da prisão.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *