terça, 27 de outubro de 2020

Professora morre carbonizada após incêndio em Niterói

Residência onde a mulher foi encontrada morta. Foto: Ibici Silva

A advogada e professora de inglês Sâmia Bacellar, de 37 anos, morreu carbonizada após o quarto onde dormia entrar em chamas, no início da manhã desta terça-feira (3). O caso aconteceu na rua Arlete de Andrade Marins, também conhecida como Cinco de Março, no bairro Riodades, Fonseca, Zona Norte de Niterói.

O Corpo de Bombeiros disse que foi acionado para conter o incêndio por volta de 6h. No entanto, as causas das chamas ainda são desconhecidas pela corporação.

Até as 10h30 a Polícia Militar permanecia no local realizando trabalho de preservação do corpo. A Polícia Civil foi acionada e chegou por volta de 10h40 para realizar a perícia no local.

De acordo com informações preliminares da Polícia Civil, a morte aparenta ter sido ocasionada por um acidente provocado por um cigarro, descartando possibilidade de um curto circuito na instalação elétrica.

“A investigação é que vai concluir. O colchão dela estava queimado na espuma, mas a cama estava inteira. Tinham muitos livros em volta e isso acabou dando combustível”, afirmou um dos peritos.

“A minha esposa escutou o carro dos bombeiros por volta de 7h. Mas não sabemos de mais nada além disso”, disse um vizinho.

A residência de dois andares conta com um terraço. O espaço está sendo preparado para funcionar como um projeto social, sem fins lucrativos.

Segundo pessoas próximas da vítima, a advogada e professora apresentava problemas psiquiátricos e fazia uso de remédios. Ainda de acordo com relatos, os familiares da vítima são moradores do Rio de Janeiro.

“Eu cheguei aqui por volta de 7h20 e as pessoas da rua me contaram o que tinha ocorrido. A gente não acredita em uma situação como essa”, disse um dos organizadores do projeto, que também é responsável por zelar o espaço.

“Ela entregava comida no meu trabalho. Gente boa pra caramba, um amor”, contou uma vizinha.

Muito abalada, uma outra vizinha da casa contou que a fiação da residência é nova. “A fiação é nova e não tem como acontecer curto circuito”, contou a mulher, que chorava.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *