terça, 26 de janeiro de 2021

Queda de 65,67% nos roubos de veículos em Niterói

A análise do ISP mostra que foram menos 815 roubos de veículos na cidade de janeiro a outubro deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. Foto: Marcelo Tavares – Arquivo

O Instituto de Segurança Pública (ISP) divulgou, na tarde desta quarta-feira (25), os indicadores de criminalidade em Niterói relativos ao mês de outubro, que confirmaram a queda consistente nos índices de violência. Os dados parciais já haviam sido antecipados no início deste mês pelo Observatório de Segurança Pública de Niterói.

Dentre os destaques estão a redução de 65,67% no roubo de veículos, no acumulado de janeiro a outubro deste ano, quando comparado ao mesmo período de 2019. O roubo de rua apresentou queda de 35,15% no mesmo período e atingiu o patamar mais baixo da série histórica.

“Os números do ISP reforçam o que havíamos antecipado anteriormente pelo Observatório. Esse nosso trabalho é primordial porque quando temos o acompanhamento semanal do deslocamento da mancha criminal baseada em ocorrências nas delegacias podemos disponibilizar as informações e ferramentas para que as forças de segurança elaborem um planejamento dinâmico para o combate à criminalidade”, explica Gilson Chagas, secretário do Gabinete de Gestão Integrada Municipal.

Ele lembra que o apoio dado pela Prefeitura em ações como o Proeis (onde o município paga para policiais trabalharem em seus dias de folga na cidade), o Niterói Presente e a disponibilização de tecnologia como a do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp). O Centro possui 522 câmeras monitorando a cidade 24 horas, sendo 70 de inteligência artificial, além de portais de segurança nas entradas e saídas da cidade.

A análise do ISP mostra que foram menos 815 roubos de veículos na cidade de janeiro a outubro deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. A área da 77ª DP (Icaraí) apresentou redução de -81,25% neste tipo de crime este ano, seguida pela 79ª DP (Jurujuba), com – 79,45%, e a 81ª DP (Itaipu), com – 62,99%.

As áreas da 78ª DP (Fonseca) e 76ª DP (Centro) também apresentaram queda nesse tipo de crime, de – 58,09% e – 48,19%, respectivamente. A análise mostra que foi a maior estabilidade histórica neste tipo de delito.

Os indicadores estratégicos também apontam que todas as regiões da cidade apresentaram reduções expressivas de roubos de rua neste ano no acumulado de janeiro a outubro comparado ao mesmo período do ano passado.

A maior queda ficou na área da 79ª DP (Charitas), com -73,70%, seguida pela 77ª DP (Icaraí), com -51,94%. As regiões do Centro (76ª DP), Região Oceânica (81ª DP) e Fonseca (78 ª DP) também registraram redução de – 51,43%, -45,40% e – 45,70%, respectivamente.

Letalidade Violenta

O indicador, composto pelos números de homicídios, mortes provocadas por intervenção de agente do Estado e latrocínios, teve queda de -59,05% este ano, na comparação com o período de janeiro a outubro de 2019, o equivalente a menos 124 vítimas.

“O desafio tem sido grande na busca dessa redução, pois os números impostos como metas atuais são exatamente os números que conseguimos reduzir e conquistar já no ano passado. Devido à necessidade de uma atenção diária ao nosso planejamento de ações policiais, temos observado que o resultado está vindo, fruto de muito trabalho e dedicação para proporcionar uma melhor qualidade de vida ao niteroiense”, analisa o comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Sylvio Guerra.

Investimentos

Para alcançar os resultados positivos, a Prefeitura está investindo em ferramentas que auxiliam as forças de segurança no combate à violência.

Além disso, o município implementou o Pacto Niterói Contra a Violência, um plano municipal de Segurança Pública que prevê investimento de R$ 304 milhões em 18 projetos nos eixos de prevenção, policiamento e Justiça, convivência e engajamento dos cidadãos e ação territorial integrada.

Na atual gestão, o número de guardas passou de cerca de 300 para 714 agentes, todos concursados e que trabalham na linha de frente com ordenamentos e segurança e patrulhamento preventivo e integrado além de estarem a frente do monitoramento do Cisp.

Os programas Niterói Presente e Proeis são resultado de convênios da Prefeitura com o Governo do Estado, onde o Município paga uma gratificação para policiais militares que aceitam trabalhar nas ruas de Niterói nos dias de folga. No caso do Niterói Presente, há um efetivo fixo de policiais, alguns já reformados, e agentes civis.

Os programas pagos pela prefeitura colocam em média 485 homens por dia nas ruas patrulhando a cidade. Os agentes atuam em bairros como Barreto, Icaraí, Santa Rosa, Centro, Fonseca, Charitas, São Francisco, Jurujuba e a Região Oceânica.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *