sábado, 05 de dezembro de 2020

Quem paga o jogo do poder paralelo em São Gonçalo?

SALGUEIRO, BR, 101
Equipes disputam prêmio de R$ 50 mil. Foto: Pedro Conforte / Arquivo

“A presença de pessoas armadas em torno do campo era inevitável. Atualmente, temos multas para equipes que permitirem a presença de integrantes com armas à beira do gramado”

O depoimento de um dos supostos organizadores do campeonato realizado na localidade conhecida como Itaoca, no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, revela uma nova vertente que aponta para a não participação integral de traficantes no financiamento do evento esportivo que chamou a atenção das autoridades na última semana.

De acordo com o delegado titular da Delegacia do Mutuá (72ªDP), Allan Duarte, responsável pela investigação da área, algumas testemunhas já foram ouvidas desde a divulgação de vídeos e fotos mostrando a presença de diversas pessoas armadas à beira do campo. O gramado fica localizado a poucos metros da casa onde o jovem João Pedro Mattos, de 15 anos, foi morto, em maio deste ano, durante operação conjunta das polícias Civil e Federal, no Salgueiro.

“Não podemos descartar nenhuma ligação entre o tráfico de drogas e a realização do evento. Já ouvimos organizadores que apresentaram recibos e comprovaram o pagamento feito pelos times [requisito para a participação no campeonato], além do financiamento por parte de comerciantes da região. Seguiremos realizando oitivas com o objetivo de identificar uma possível ‘sobra’ entre o valor apresentado nos recibos e a premiação do campeonato, que gira em torno de R$ 50 mil para a equipe vencedora”, disse o delegado.

Pelas redes sociais o campeonato tem ampla divulgação. Foto: Rede Social

Em uma das filmagens que viralizou na última semana, jogadores da equipe vencedora, que possui no uniforme uma homenagem ao jovem João Pedro, posam com diversas notas de R$ 50 e R$ 100. De acordo com o delegado, as equipes participantes do campeonato são responsáveis pelo pagamento de inscrição, árbitros e bandeiras, além do aluguel do campo de futebol.

“Estamos investigando todos os passos desde o lançamento do campeonato até o pagamento da equipe vencedora. Já sabemos que as equipes realizavam pagamentos e que comerciantes também participam do financiamento, mas nada está descartado. O que percebemos até aqui é que tratam-se de pessoas leigas e que precisam de uma instrução e estamos fazendo isso também. Dei algumas dicas para eles e tenho a certeza que eles não irão cometer o mesmo tipo de erro”, concluiu.

O torneio

Policiais da 72ªDP (Mutuá) investigam, desde a última semana, a realização do evento que contou com a presença de “braços armados” do tráfico de drogas no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo.

Vídeos e fotos que chegaram na distrital mostram criminosos armados efetuando diversos disparos em celebração a um gol marcado durante a competição, que contou com a participação de 18 equipes.

Principal alvo da operação que culminou na morte de João Pedro Mattos, de 15 anos, em maio, o traficante Ricardo Severo, o Faustão, também é investigado por uma suposta participação no financiamento do evento, que foi realizado em um campo de futebol na localidade conhecida como Itaoca, marcada pela presença constante de criminosos armados e alvo recente de diversas operações das polícias Militar e Civil.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *