sábado, 24 de outubro de 2020

Ronaldinho e Assis tem prisão preventiva mantida no Paraguai

Ronaldinho e Assis tiveram passaportes e cédulas de identidade falsas apreendidos pela Justiça paraguaia . Foto: Divulgação

A Justiça do Paraguai determinou neste sábado (7) que Ronaldinho e Assis seguirão em prisão preventiva no caso dos documentos falsos. Após audiência de cerca de quatro horas, a juíza Clara Ruíz Díaz decidiu manter a reclusão dos brasileiros, que pode durar até seis meses.

Agora, a dupla retornará a Agrupación Especializada, uma delegacia da Polícia Nacional em Assunção, onde aguardarão as próximas decisões da Justiça.

Ronaldinho e Assis tiveram prisão preventiva por medida cautelar decretada na última sexta-feira, sob justificativa de que a dupla poderia deixar o Paraguai e atrapalhar no andamento das investigações.

Na audiência deste sábado, a defesa dos brasileiros alegou que Assis tinha doenças cardíacos que justificariam a prisão domiciliar; porém não tinham documentos suficientes para provar a condição, que foi negada.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *