segunda, 19 de outubro de 2020

Roubo de carga aumenta em São Gonçalo


O prejuízo com roubo de cargas em São Gonçalo se tornou frequente Foto: divulgação

O número de roubos de cargas em São Gonçalo teve aumento de 34,2% somente no mês de fevereiro deste ano comparado com o mesmo mês no ano passado. Em fevereiro deste ano foram registradas 200 ocorrências contra motoristas de transportadoras. Os dados foram tirados da estatística de criminalidade divulgada pelo Instituto de Segurança Pública (ISP). 

Os roubos de carga não dão trégua e vêm causando medo aos motoristas. Quadrilhas especializadas nesse tipo de crime não tem horam para agir. 

“O assalto não durou nem mesmo cinco minutos, mas o terror que vivemos levaremos pra vida toda. Perdemos dinheiro e nossos celulares e ainda fomos ameaçados de morte. É muito triste, mas é a realidade que vivemos nas ruas”, desabafou um funcionário assaltado. 

Os roubos de cargas se tornaram um braço financeiro para o tráfico de drogas, segundo a Polícia Militar, esse tipo de crime é uma segunda fonte de renda, eles roubam as mercadorias e vendem por um valor mais barato nas comunidades. 

Apesar do aumento deste crime no município a área da 72ªDP (Mutuá) teve uma redução de 23% no roubo de cargas. 

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), lançou no início deste mês a Frente Parlamentar de Enfrentamento ao Roubo de Cargas, presidida pela deputada Martha Rocha (PDT). A ideia da instalação da frente surgiu após análises realizadas em audiências promovidas pela Comissão de Segurança Pública em parceria com a Comissão de Economia, ainda no ano passado, em que foram discutidas estratégias para o enfrentamento de roubo de cargas. 

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *