domingo, 27 de setembro de 2020

SG registrou um tiroteio a cada 12 horas em 2019, aponta Fogo Cruzado

São Gonçalo registrou 800 tiroteios em 2019. Foto: Arquivo

A cada 12 horas foi registrado um tiroteio em São Gonçalo em 2019, é o que mostra os dados da plataforma Fogo Cruzado. A cidade ocupa o segundo lugar com maior números de registros (800), ficando atrás apenas da capital, Rio de Janeiro. Niterói vem em quarto na lista com 425 tiroteios em 2019. Apesar dos números elevados, no comparativo com 2018 – ano da Intervenção Federal – houve queda de 24% nos confrontos na Região Metropolitana.

Em 2019, a plataforma Fogo Cruzado registrou 7.365 tiroteios na Região Metropolitana do Rio, o que representa uma média de 20 tiroteios por dia. Ao todo, 2.876 pessoas foram baleadas no Grande Rio: 1.519 delas morreram e 1.357 ficaram feridas. Em 74% dos tiroteios (5.464) não houve vítimas. Apesar do número ser 24% menor que o registrado em 2018, o número de baleados em 2019 foi 1,5% maior: houve 2.833 pessoas baleadas em 2018 – 1.482 mortas e 1.351 feridas.

Leste Fluminense

O Leste Fluminense concentrou 19% de todos os tiroteios que aconteceram no ano passado (1.372), mas a região foi responsável por 30% de todas as mortes registradas na Região Metropolitana, 456 pessoas morreram vítimas de disparo de arma de fogo. O bairro do Fonseca, em Niterói é o segundo (de toda Região Metropolitana) que mais registrou mortes, 29, deixando para trás comunidades cariocas como Alemão e Maré. O Fonseca ficou atrás apenas da Cidade de Deus que contabilizou 30 óbitos.

Em relação aos feridos, o Leste Fluminense lidera, foram 423, 31% dos dados compilados de 2019.

Do total de tiros registrados na região, mais da metade (58%) dos tiroteios aconteceram em São Gonçalo (800). Em seguida vem Niterói (425), Itaboraí (85) e Maricá (62). Por consequência, São Gonçalo registrou o maior número de mortos (243) e de feridos (250) da região, concentrando 56% (493) de todos os baleados no Leste Metropolitano em 2019 (879). Os dados mostram que em mais da metade dos confrontos na cidade alguma pessoa foi atingida por uma bala.

O Jardim Catarina, em São Gonçalo, foi o bairro com mais tiroteios (65) no Leste Metropolitano. Fonseca (59), Icaraí (47), Salgueiro (45) e Bom Retiro (42) completam o ranking.

Perigo na BR-101

Br-101, Contorno, Autopista
Foto: Arquivo

O Fogo Cruzado mapeou em 2019, 1.003 tiroteios próximos a grandes vias de circulação da região metropolitana do Rio (em um raio de 100 metros de seu entorno). A principal rota afetada foi a BR-101 com 164 registros. A rodovia inclui a Avenida Brasil, além de ter em seu trecho no Leste Metropolitano uma ligação entre Niterói e Manilha. A Rj-104 vem em sétimo lugar com 39 registros de disparos de arma de fogo em 2019.

Policiais baleados

Em 2019, 234 agentes de segurança foram baleados na Região Metropolitana, sendo que deste total 74 morreram. Este número é 30% menor que o registrado em 2018, quando 334 agentes foram baleados, com 113 mortos. Do total de agentes de segurança baleados em 2019, 56 morreram e 75 ficaram feridos fora de serviço, e 18 morreram e 83 ficaram feridos durante o trabalho.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *