domingo, 24 de janeiro de 2021

Tradicional escola de SG é invadida, furtada e destruída

A unidade estadual tem sido alvo de criminosos desde o início desta semana. Foto: Arquivo Pessoal

Criminosos invadiram e furtaram diversos equipamentos do Colégio Estadual Comendador Valentim dos Santos Diniz, o NATA, no Colubandê, em São Gonçalo, por duas vezes, em menos de uma semana.

Segundo funcionários, o último crime foi constatado nesta quarta-feira (15). Os bandidos vandalizaram o anexo onde ficam as salas de aula e levaram aparelhos de ar-condicionado, ventiladores, computadores, projetores multimídia e a impressora da sala de professores.

Com medo, os funcionários dizem que não sabem o que fazer e imploram pela ajuda do governo estadual, responsável pela escola. O colégio fica ao lado da antiga Cooperativa Central de Produtores de Leite (CCPL).

Denúncias revelam ainda que a antiga fábrica também tem sido vandalizada há cerca de um ano. No entanto, a unidade escolar nunca tinha passado por episódio de saques, afirmam funcionários.

Os servidores alertam que os criminosos estão arrancando os vergalhões das vigas que dão sustentação ao prédio vizinho. “Só que em cima desse prédio, tem as salas de aula. É um perigo iminente. São 300 alunos em cima dessa estrutura que está sendo danificada”, sinaliza uma das funcionárias que preferiu não se identificar.

De acordo com relatos, os criminosos cometiam furtos, mas agora também estão destelhando o prédio que dá acesso às salas de aula. “Ontem [terça] dois caras estavam dentro da escola, quando viram movimento fugiram”, relata a funcionária.

Toda a parte elétrica da escola, entre cabos e disjuntores, além de bomba d’água também foram saqueados no início da semana. Os funcionários perceberam a primeira ação criminosa na última segunda-feira (13). Para os dois casos, os funcionários fizeram Boletim de Ocorrência na delegacia da região.

“É um absurdo um patrimônio público está sendo devastado, ainda mais nesse momento tão difícil. Eles perceberam que a escola está vazia por conta da quarentena e estão adentrando através do terreno de uma antiga fábrica e tendo acesso as salas de aula”, relata a funcionária.

A unidade funciona como Núcleo Avançado em Tecnologia de Alimentos (NATA) de forma integral e tem cerca de 300 alunos do ensino médio matriculados.

Por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e atendendo ao decreto do governador Wilson Witzel, o local permanece com as portas trancadas. No entanto, neste período alguns servidores têm se revezado em ir ao local para zelar o espaço.

Um grupo de professores esteve na escola nesta terça (14) para limpar as geladeiras do refeitório, que ainda guardavam merendas e materiais usados nas aulas de laticínios e panificação. Por conta do furto da rede elétrica, todo o material refrigerado precisou ser descartado.

Procurada, a Secretaria Estadual de Educação (Seeduc) informou que está avaliando os danos para realizar os devidos reparos e substituição dos equipamentos assim que as atividades presenciais no colégio retornarem.

Confira a nota da Seeduc na íntegra:

A direção da escola registrou boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia da região e o caso está sendo investigado. Cabe ressaltar que a segurança no entorno da unidade não é de responsabilidade da Secretaria de Estado de Educação. A Seeduc está avaliando os danos para realizar os devidos reparos e substituição dos equipamentos tão logo as atividades presenciais no colégio retornem”.

Publicada às 20h15 de 15 de março.
Atualizada às 14h00 de 16 de março.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

11 thoughts on “Tradicional escola de SG é invadida, furtada e destruída

  1. Uma pena. É uma escola de qualidade, merecia ter um tratamento melhor por parte da secretaria de educação e das autoridades.

  2. Que tristeza! Minha solidariedade para todos que sempre cuidaram dessa escola.
    Um local que sempre ofereceu o melhor para seus alunos e agora passa por isso.
    Que o governo tome medidas sérias de garantia de segurança para essa escola.

  3. Cadê as autoridades? Os PMS! Guardas municipais? Tem que ter dous vigias armados e por turno.

  4. Um total absurdo, num
    Momento como o que estamos vivendo passarmos por situações como esta.
    Mas aonde está a segurança e o Poder Público neste momento, escola de referência que muitos pais devem estar indignados pelo ocorrido.
    Providências JÁ ?

  5. Que noticia mais triste essa. Como tem gente ruim nesse mundo e com tanta disponibilidade para fazer o mal.

  6. Lamentável . Mais não é nem um espanto
    Isso é só o início do vandalismo
    Pessoas de bem estão começando a ficar desesperadas com a falta do trabalho, e vão começar a roubar, assaltar, o que for preciso para colocar o pão na mesa, que o governo está tirando. O #caos# só começou….

  7. Estou bastante triste com esses acontecidos. Espero que as autoridades, tomem providências nescessárias, para garantir a integridade desta instituição. E que os alunos, não sejam prejudicado por esses vândalos. Conheço está bem escola. Meu filho,foi um dos primeiros alunos do curso de derivados de leite da instituição. Escala novinha com profissionais capacitados e dedicados. Escola de nível primeiro mundo no município. Com instrutores especialistas e os melhores alunos da rede estadual. Por isso chamamos de NATA.

  8. Fui um dos primeiros alunos, na epoca a seguranca era super reforcada..hj em dia esta totalmente largada..duvido que ainda se usa o quadro digital…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *