quarta, 27 de janeiro de 2021

Alerj vota controle sanitário nos acessos ao estado

Cidades de vários estados estão com verificação compulsória. Foto: Prefeitura de S. João da Barra

Os acessos ao estado do Rio terão barreiras sanitárias permanentes para verificação compulsória durante o plano de contingência para combate à Covid-19. É o que propõe o projeto de lei 2.096/2.020, que será votado em discussão única pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), nesta terça-feira (14).

O projeto precisa receber os pareceres das comissões às emendas feitas pelos parlamentares na última semana, portanto ainda poderá ser alterado. O objetivo das barreiras é garantir que as pessoas sejam encaminhadas ao atendimento médico necessário e tenham acesso a orientações pertinentes, além do encaminhamento de casos identificados à Secretaria de Estado de Saúde.

As barreiras serão implementadas conjuntamente entre Departamento de Transportes Rodoviários (Detro), órgãos de vigilância sanitária e Polícia Militar. Os agentes de segurança poderão agir coercitivamente se necessário.

Os equipamentos deverão ser instalados prioritariamente em ruas próximas a aeroportos, portos e rodoviárias. A medida valerá durante seis meses, podendo ser renovada por mais seis enquanto durar a proliferação do coronavírus.

“Atualmente, muitos casos não são diagnosticados, já que o vírus se prolifera cada vez mais rápido. Muitas pessoas já chegam ao estado contaminadas, porém como não apresentam quaisquer sintomas, não procuram ajuda médica e acabam disseminando a doença”, justificou o deputado Rodrigo Amorim (PSL), autor da proposta.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *