quinta, 21 de janeiro de 2021

Capitão Nelson se alia a bolsonaristas radicais

Jordy caminhou com o candidato em São Gonçalo. Foto: Ascom/Avante

O candidato à Prefeitura de São Gonçalo, Capitão Nelson (Avante), ganhou apoio no segundo turno de uma ala bolsonarista. Na tarde desta segunda-feira (23), o prefeitável caminhou lado a lado com o deputado federal Carlos Jordy (PSL) pelas ruas de Neves até a Covanca.

“Precisamos pensar em um futuro melhor para São Gonçalo, por isso é importante ir às urnas. Nas minhas propostas de governo, vou priorizar a educação de nossas crianças, o desenvolvimento do comércio, a segurança de nossa cidade, a saúde e os serviços de qualidade para os gonçalenses”, afirmou o candidato.

Já o deputado federal Carlos Jordy, durante o trajeto, preferiu atacar o outro candidato na disputa em São Gonçalo.

“A cidade de São Gonçalo tem o orçamento de R$ 1 bilhão para uma população muito maior do que a de Maricá. Quero saber de onde Dimas vai trazer tanto dinheiro para prometer tanta coisa. Digo pra vocês, a única forma que pode fazer São Gonçalo se levantar e prosperar novamente é com ajuda do governo federal. O governo federal tem recursos para enviar pra cá e eu posso fazer isso, quando tiver diálogo com o prefeito alinhado com o nosso governo”, argumentou o deputado.

Também nesta segunda-feira (23), o Partido Social Democrático (PSD) de São Gonçalo — que trouxe o candidato Roberto Sales na disputa do primeiro turno — declarou o apoio do partido para a candidatura do Capitão no segundo turno. O anúncio foi feito em evento na sede estadual do partido, no Centro do Rio.

Fake news

Dimas participou de reuniões. Foto: Ascom/PT

O candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), Dimas Gadelha participou pela manhã de reunião sobre transporte cidadão e gravou programa eleitoral para o rádio e TV. Já à tarde, realizou carreata pelo bairro Trindade. O médico sanitarista voltou a rebater o uso de fake news para prejudicar a campanha no segundo turno, como a de ideologia de gênero.

“A gente sempre esteve preocupado em mostrar as propostas da nossa coligação. No primeiro turno recebemos muitas notícias falsas nas redes, assim como recebemos panfletos do adversário para falar exclusivamente da nossa campanha. Sinceramente, estamos atentos, mas vamos seguir priorizando as nossas boas propostas que até registramos em cartório como as metas que a população tem abraçado de forma muito positiva e nos levou a obter a maior votação do primeiro turno desta eleição”, afirmou.

De acordo com o advogado da coligação que reúne PT, PDT, REDE, PROS e PODEMOS, Marcelo Larangeira, fake news é crime previsto em lei.

“Estamos sofrendo uma série de ataques cibernéticos absurdos e não vamos nos calar. Estamos denunciando aos órgãos competentes, para que essas publicações sejam alvo de investigação e respondam civil e criminalmente. Fake news é crime, de acordo com a Lei 13.834/2019, compartilhar fake news nas redes sociais prevê pena de até oito anos de prisão e multa. É bom que todos tenham ciência disso”, alertou o advogado.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *