terça, 19 de janeiro de 2021

Eduardo Gordo perde vaga para Nem da Pank Motos em São Gonçalo

Nem da Pank Motos obteve 1.513 votos. Foto: Redes Sociais

Uma atualização na página ‘resultados‘ do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nesta sexta-feira (11), revelou uma mudança na lista dos vereadores eleitos em São Gonçalo para o próximo quadriênio (2021-2024). O parlamentar que constava como reeleito, Eduardo Gordo (DEM), agora deixa de integrar os nomes a serem empossados na Câmara em janeiro de 2021, dando lugar ao empresário Nem da Pank Motos (PSL).

Em transmissão ao vivo pelas redes sociais, ao lado da figura de maior destaque da sigla no município — e que foi candidato a prefeito — Ricardo Pericar (PSL), o recém-eleito agradeceu pela vitória, que classificou como a ‘vitória do povo’.

“Nossa maior vitória é conseguir fazer alguma coisa para o nosso município. A gente conseguindo mudar nossa a cidade, fazendo ela mais bonita, essa é a verdadeira vitória”, disse Nem.

Questionado sobre o que teria motivado a mudança nas cadeiras, Pericar afirmou que dentro do PSL, oito candidatos do partido acabaram ficando ‘sub judice’, por falta de documentação. Os votos dados a esses candidatos, agora somados ao total recebido pela legenda, desbancou o Democratas, de Eduardo Gordo, garantindo mais uma cadeira.

“Esses candidatos que estavam devendo documentação foram entregando e regularizando a candidatura, assim os votos voltaram para a soma do partido. Com isso, o nosso partido ultrapassou o DEM”, explicou Pericar.

Eduardo Gordo, vereador, são gonçalo, divulgação
Eduardo Gordo perdeu lugar para Nem da Pank Motos. Foto: rede Social

Gordo constava com reeleito “por média” — definição do TSE para vereadores eleitos a partir da matemática do quociente eleitoral. Procurado, o filho dele, o ex-deputado estadual Rafael do Gordo (DC), confirmou que a mudança aconteceu devido aos cálculos políticos. Com a eleição de Nem da Pank Motos, a nova composição da Câmara terá mais um estreante entre os eleitos, sendo 15 novatos — o equivalente a 55%.

Identificado no cartório como Valmir Santos Filho, de 35 anos, Nem recebe o nome político por ser dono de uma oficina de motos, a Pank Motos, localizada no bairro de Itaúna, em São Gonçalo. O empresário, no entanto, foi alvo de uma polêmica ainda durante a campanha ao ser preso pela Polícia Civil, durante uma operação, no Complexo do Salgueiro, no dia 3 de novembro.

Na tarde do dia seguinte, ele passou por audiência de custódia, onde foi concedida a liberdade e ele continuou na disputa pelo Legislativo. Na época, a assessoria jurídica alegou que representava “uma clara tentativa de desgastar a imagem a menos de duas semanas do pleito municipal”.

Questionado sobre a atualização, o TSE informou que as informações divulgadas na página resultados provém do Repositório de Dados Eleitorais (RDE), que é o banco de dados mais preciso que o órgão possui.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *