segunda, 17 de maio de 2021

Encontro de gestores da ONU terá representante de Niterói

Raphael Costa tem 26 anos, é formado em Direito pela Universidade Federal Fluminense, e acumula experiência em organizações do Terceiro Setor. Foto: Arquivo Pessoal

O secretário municipal de Direitos Humanos de Niterói, Raphael Costa, foi convidado para participar e discursar no 20º Encontro Mundial de Gestores Públicos, promovido pela Organização das Nações Unidas (ONU). No evento, que vai ocorrer entre os dias 19 e 21 de abril, o secretário será o único brasileiro a discursar.

Na carta-convite ao secretário, o presidente do Conselho Social e Econômico e Social (Ecosoc), Frederick Musiiwa Makamure Shava, ONU cita os desafios da pandemia que ameaçam os direitos dos mais vulneráveis. Além disso, elogia a atuação do secretário, que implementou uma nova secretaria e desenvolveu políticas públicas inovadoras de promoção de direitos.

A Secretaria de Direitos Humanos de Niterói foi criada no dia 2 de fevereiro e, em menos de 2 meses, promoveu iniciativas como, inauguração do Centro de Cidadania, o Comitê de Liberdade Religiosa, o Centro de Mediação de Conflitos, o Observatório de Igualdade Racial e o Núcleo de Atendimento de Migrantes e Refugiados.

O 20º encontro vai reunir gestores públicos do mundo todo para debater o papel dos governos no combate às violações de direitos durante a pandemia e decidir mecanismos de fortalecimento de políticas públicas, como fundos de financiamento e ações humanitárias das Nações Unidas.

“É uma grande oportunidade para revisar as políticas e prioridades da ONU e compartilhar as experiências exitosas que vem destacando Niterói no cenário global”, afirmou o secretário.

Raphael Costa tem 26 anos, é formado em Direito pela Universidade Federal Fluminense e, antes de ser convidado pelo prefeito Axel Grael para seu secretariado, teve experiência em organizações do Terceiro Setor como a Cáritas International e o Instituto Dom Orione, nas quais coordenou programas sociais com jovens, aldeias indígenas, assentamentos rurais, pessoas em situações de rua e programas educacionais em Moçambique, na África.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');