sábado, 10 de abril de 2021

‘Estou sendo penalizado pela minha transparência’, diz Witzel

Witzel falou com a imprensa nesta quarta (7). Foto: Karina Cruz

O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, disse, em declaração à imprensa no Tribunal de Justiça, na manhã desta quarta-feira (7), que “está sendo penalizado pela transparência com que conduziu seu governo até ser destituído do cargo”.

Witzel falou sobre o ex-secretário de Saúde, Edmar Santos, alegando que a escolha do ex-chefe da pasta foi pessoal dele e que Edmar conduzia uma organização criminosa na secretaria sem que ele soubesse.

“A escolha do Edmar foi minha. Eu precisava de alguém com experiência com o SUS e ele tinha. Era bem relacionado com os deputados e politicamente isso é bom. Agora, é fato que ele chefiou uma organização criminosa à minha sombra no meu governo. Só fui descobrir que ele tinha R$ 8 milhões no colchão depois, na Justiça”.

Wilson Witzel

Witzel disse ainda que não participava e que não sabia do esquema criminoso durante sua gestão como governador do Rio.

“Fui o primeiro a tomar medidas mais duras em relação à pandemia, que foram seguidas por outros estados. Espero que ele [Edmar] pague por isso e que a Justiça entenda, mas estou sendo penalizado pela minha transparência”, alegou. 

O depoimento do governador afastado está programado para esta quarta após a oitiva do ex-secretário de Saúde. 

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *