sábado, 05 de dezembro de 2020

Governador do Rio pede ajuda a Bolsonaro para retomar economia

O governador em exercício ressaltou a necessidade de manter o presidente da República informado sobre os assuntos discutidos com os ministros. Foto: Divulgação – Governo do Estado

O governador em exercício do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, acompanhado do secretário-chefe da Casa Civil, Nicola Miccione, esteve em reunião, na tarde desta quarta-feira (18), em Brasília, com o presidente da República, Jair Bolsonaro, e com o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos. Os principais assuntos foram a renovação do Regime de Recuperação Fiscal (RRF) e os projetos que podem alavancar o crescimento econômico do estado.

“O Rio de Janeiro trabalha hoje em duas frentes: o regime que está em vigor e o proposto por meio do PLP 101/20. O texto é a salvação de um país inteiro, atingindo não somente os estados em situação difícil. O presidente se mostrou bem sensível ao tema”, disse o governador em exercício.

Entre os demais projetos discutidos na reunião, estão a continuação da construção do Arco Metropolitano, as duplicações da Serra das Araras e da Rodovia BR-040 (Rio – Belo Horizonte) e a ampliação da RJ-118 até o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) e o Porto do Açu.

“São obras estruturantes para o Rio de Janeiro. A meta é que o estado seja um hub logístico. Apresentamos ao presidente as nossas propostas para que possamos caminhar com as próprias pernas e tirar a dependência do petróleo. Temos buscado abrir o Rio de Janeiro para novas perspectivas”, complementou Cláudio Castro.

O governador em exercício ressaltou ainda a necessidade de manter o presidente da República informado sobre os assuntos discutidos com os ministros.

“Mais uma vez pedi ao presidente que nos ajude com essas pautas. Os projetos estão com o ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, e com o ministro-chefe da Casa Civil, Braga Netto, e são fundamentais para o desenvolvimento econômico e a geração de empregos no Rio de Janeiro. É importante para o presidente saber o que estamos dialogando, pois ele tem a palavra final”, finalizou.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *