segunda, 17 de maio de 2021

Ministro da Saúde defende setor privado no combate à pandemia

Marcelo Queiroga falou sobre integração entre o público e o privado durante reunião do Conselho de Saúde nesta terça-feira (27). Foto: Marcelo Tavares

Em reunião do Conselho de Saúde Suplementar nesta terça-feira (27), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, defendeu a importância do sistema privado no combate à pandemia do novo coronavírus.

Segundo comunicado distribuído pelo Ministério da Saúde, o ministro disse que a pasta não pretende intervir na saúde suplementar. O informe, entretanto, não detalha a que tipo de interferência o ministro se referia.

Queiroga defendeu a integração dos dois sistemas, público e privado, no combate à covid-19. No encontro, ele destacou que os números de casos registrados em função da doença têm caído, o que indica uma redução da curva de diagnósticos e mortes, além de reduzir a pressão sobre o sistema de saúde.

A saúde suplementar é o nome dado aos operadores privados, como hospitais particulares e planos de saúde. O termo é empregado pelo fato de a política pública de saúde no Brasil ser uma integração entre o Sistema Único de Saúde (SUS) e a rede privada.

AGÊNCIA BRASIL

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');