sábado, 24 de outubro de 2020

‘Ninguém precisa correr para estocar comida’, diz Witzel sobre Coronavírus

Witzel concedeu entrevista coletiva no Palácio Guanabara, no Rio. Foto: Philippe Lima/Governo do Estado

Em entrevista coletiva, no início da noite desta sexta-feira (13), no Palácio Guanabara, nas Laranjeiras, o governador Wilson Witzel (PSC) adotou um tom para tentar tranquilizar a população acerca das medidas restritivas de locomoção no Estado do Rio, publicadas em edição extraordinária, à tarde. No discurso, Witzel ainda solicitou ao presidente Jair Messias Bolsonaro (Sem Partido) que disponibilize recursos federais e militares para atender a população do Rio com relação ao Coronavírus.

“Não há necessidade de pânico. Nós não teremos problema de desabastecimento no Estado. Não precisa correr para o supermercado no final de semana. Porque se tiver aglomeração e se preciso for, também vamos fechar os supermercados para não ter pânico”, afirmou o governador.

Witzel aproveitou a oportunidade para solicitar ao presidente Jair Messias Bolsonaro que libere recursos federais para conter a proliferação de casos da doença no Rio. Segundo o governador, o momento é de restrição total às ruas e que, ao longo desses 15 dias, o decreto sofrerá uma manutenção diária para adequar às necessidades da população.

“Quero aqui solicitar ao presidente Jair Bolsonaro que coloque a disposição do nosso povo todos os meios das Forças Armadas, como hospitais de campanha, leitos e recursos humanos. Em nome do nosso povo, peço que imediatamente Bolsonaro crie um programa de compensação financeira utilizando, se preciso for, as reservas cambiais, inclusive o BNDES, para que não tenhamos o prejuízo no estado do Rio”, solicitou.

Em publicação extraordinária, na tarde desta sexta-feira (13), Witzel decretou um conjunto de medidas restritivas para evitar a transmissão em massa do novo Coronavírus (COVID-19). O estado do Rio encerrou o dia com 19 casos confirmados e 228 suspeitas da doença. Na coletiva, o secretário estadual de saúde, Edmar Santos, avaliou as determinações como forma de prevenção e relacionou o decreto às ações realizadas na Coreia do Sul.

“Apesar dos problemas que temos numa rede de saúde que herdamos no Estado do Rio, nós criamos um plano de enfrentamento que já considera as dificuldades. Quero garantir que não teremos uma vida fácil, mas que o Governo do Estado tem uma preparação técnica forte para enfrentar a crise”, assegurou.

Entre as medidas anunciadas, a principal delas é a antecipação das férias escolares em unidades públicas e privadas do Estado. A partir de segunda-feira (16), Witzel decretou um recesso de 15 dias, a fim de retirar um contingente alto de pessoas transitando nas ruas.

Outro ponto restritivo do decreto foi com relação às atividades culturais. Desta forma, ficou determinado que cinemas, teatros e shows serão suspensos também durante 15 dias em todo o estado do Rio de Janeiro.

“Estou determinando que a realização de eventos e atividades será suspensa, ainda que previamente autorizados, que envolvam aglomeração de pessoas tais como eventos esportivos, shows, feiras, eventos científicos, comícios, passeatas em local aberto ou fechado. Assim como a proibição de atividades coletivas de cinemas, teatros e afins”, disse Witzel.

Descumprimento

Como o decreto é altamente restritivo, o governador pediu que a população entenda a importância de respeitar. No entanto, afirmou que colocará agentes públicos nas ruas para fazer valer a ordem. Questionado na coletiva sobre punição em casos de desobediência, Witzel disse que há possibilidade de penalidade, mas prefere encarar como um pedido de união.

“Algumas punições são possíveis. Mas o momento é de união, todos precisam compreender o problema que estamos passando e acreditar no nosso trabalho. Vamos ajudar a superar essa crise. Essas medidas restritivas vão sendo reduzidas ao longo dos próximos seis meses, mas reavaliadas a cada 15 dias”, disse.

Contingenciamento

O governador assinou outros dois decretos, um criando o gabinete de crise com integrantes do governo e da sociedade, e outro determinando um contingenciamento de R$ 3 bilhões para fazer frente à provável redução da receitas do Estado com royalties do petróleo em 2020, em função da diminuição do preço no mercado internacional.

Em até cinco dias, a Secretaria de Casa Civil e Governança vai elaborar a proposta de distribuição do contingenciamento, que não se aplicará à Secretaria de Saúde.  A pasta da Fazenda ficará responsável por apresentar estudo demonstrando o impacto da queda do preço médio do barril do petróleo nas finanças do Estado.

Além disso, a secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais, em conjunto com a Casa Civil, elaborará estudos apontando as medidas necessárias para o incremento da possível perda de receita.

“Nós contingenciamos R$ 3 bilhões e, no momento, é o suficiente, mas os estados produtores de petróleo terão perdas significativas. A Rússia, segundo me informou o embaixador, tem um fundo soberano de U$ 700 bilhões para compensar os prejuízos no país (com a redução do preço do petróleo); a Arábia Saudita não tem necessidade disso; e, no Brasil, o Rio de Janeiro sofrerá as consequências da crise, assim como São Paulo, Espírito Santo e alguns estados do Nordeste. Então, é preciso criar um fundo de compensação, não podemos suportar esses prejuízos sozinhos”, avaliou o governador.

O gabinete de crise, criado pelo decreto n° 46.969, funcionará 24 horas por dia, todos os dias da semana, fazendo avaliações permanentes da situação do coronavírus.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

2 thoughts on “‘Ninguém precisa correr para estocar comida’, diz Witzel sobre Coronavírus

  1. Pessoa se aglomerando em atacados como Assaí atacadista,causando mau estar e desconforto…..muitos transtornos….com possibilidade aínda maior de contágio do corona vírus….. providências precisam ser tomadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *