domingo, 25 de outubro de 2020

Primeira dama do Rio é atendida após sofrer pico de pressão

Helena Witzel e governador posam na arrecadação da campanha Rio Solidário. Foto: Governo do RJ

A advogada Helena Witzel, esposa do governador Wilson Witzel (PSC), buscou uma emergência hospitalar do Rio nesta quinta-feira (27). O motivo do atendimento da primeira-dama, que foi alvo de operação da Polícia Federal (PF) na segunda-feira (25), teria sido pressão alta.

A nota do governo estadual informou que o atendimento ocorreu no Hospital Central Aristarcho Pessoa, no Rio Comprido, na região central da capital. O governo informou, ainda, que ela foi liberada após exames e passa bem.

A operação Placebo, na qual o casal foi alvo, apura a existência de um esquema de corrupção envolvendo uma organização social contratada para a instalação de hospitais de campanha e servidores da cúpula da gestão do sistema de saúde do Estado do Rio de Janeiro.

A PF informou que a operação apura “indícios de desvios de recursos públicos destinados ao atendimento do estado de emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus (Covid-19), no Estado do Rio de Janeiro”.

Autorizada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), a ação teve 12 mandados de busca e apreensão, dez no Rio e dois em São Paulo.

Publicado às 14h

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *