quarta, 20 de janeiro de 2021

Processo de impeachment de Witzel começa ‘quente’

Presidente da Corte, Cláudio de Mello Tavares. Foto: Marcelo Tavares

A audição das testemunhas no Tribunal Especial Misto, marcada para esta quinta-feira (17), no Tribunal de Justiça do Rio, começou com um embate entre o presidente da Corte, Cláudio de Mello Tavares, e um dos advogados de defesa do governador afastado.

O imbróglio aconteceu porque um dos advogados questionou o pouco tempo para ler os arquivos dos depoimentos das testemunhas que, segundo ele, foram recebidos apenas nesta quarta-feira (16) à noite.

“Recebemos ontem [quarta] centenas de documentos, mais de não sei quantos arquivos, às 17h, e até as 21h não tínhamos condições de verificar essas provas e hoje [quinta] não temos condições de ouvir todas as testemunhas”, falou um dos advogados de defesa do governador afastado.

Segundo ele, não vai haver condições de ouvir o governador nesta sexta (17), quando Wilson Witzel é aguardado para falar às 16h no Tribunal a respeito de seu processo.

Após o impasse, houve uma votação entre os componentes do Tribunal Misto, que votaram pela continuidade do processo e pelas oitivas das testemunhas nesta quinta-feira.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *