sábado, 19 de setembro de 2020

Professora é ferida em conflito com bolsonaristas em Niterói

Professora ficou ferida na perna. Foto: Reprodução

A professora do ensino fundamental Walkíria Nictheroy e presidenta da União da Juventude Socialista (UJS) de Niterói – ligado ao PCdoB – foi atingida por um rojão, na noite desta sexta-feira (11), quando realizava uma intervenção durante reunião de apoiadores bolsonaristas próximo ao Clube Canto do Rio, que no Centro de Niterói.

Através de um vídeo divulgado nas redes sociais, é possível ver o momento em que um grupo de seis manifestantes da UJS estendem uma faixa com a enquete: “Bolsonaro, por que Queiroz depositou R$ 89 mil na conta da sua Esposa?”. Além do cartaz, os militantes de esquerda ofereciam suco de laranja em uma jarra, fazendo referência à suposta acusação de que Fabrício seja seja laranja de Flávio Bolsonaro.

Houve conflito entre o grupo de esquerda e bolsonaristas, que vestiam camisas azuis com a bandeira do Brasil. Em determinado momento, um dos integrantes acendeu e disparou um sinalizador em direção aos manifestantes da União da Juventude Socialista.

O sinalizador atingiu a perna da professora, que ficou ferida com queimaduras na perna esquerda. Após o caso, os militantes se retiraram e a professora fez o boletim de ocorrência através da internet.

“Minha perna foi atingida por um sinalizador. Felizmente não tive queimaduras graves. Mais uma vez mostrando que essas pessoas não tem compromisso com o debate político e a democracia”, informou Walkiria pelas redes sociais.

A assessoria de imprensa do PCdoB foi procurada para comentar o caso, mas até o momento não deu posicionamento.

Reunião bolsonarista

O deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ) afirmou nesta sexta-feira (11) no encontro de bolsonaristas que aconteceu em um salão no Clube Canto do Rio, que não está se candidatando a prefeito de Niterói.

A reunião agrupou aliados do presidente Jair Bolsonaro. Na bancada parlamentar, estavam deputados estaduais e federais, entre eles um dos filhos do presidente, o Eduardo Bolsonaro (PSL), que durante discurso chamou Jordy pelo apelido de “Filhote de Bolsonaro”.

O deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ) afirmou durante o encontro, que não está se candidatando a prefeito de Niterói. Ele também atacou a escolha da própria legenda que até então traz o deputado federal Deuler da Rocha como cabeça de chapa e o administrador Alexandre Ceotto (Republicanos) como vice.

Jordy se manifestou sobre a confusão que deixou a professora ferida: “Provavelmente ela foi atingida por algum baderneiro que estava presente na frente do clube fazendo protestos contra nosso evento. Do nosso lado só havia pessoas ordeiras, com muitas famílias presentes. Já estamos acostumados com esses delinquentes fazendo besteira para tentar nos culpar depois”, afirmou.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *