quarta, 28 de outubro de 2020

Salema acena ao PSD e descarta candidatura a prefeito

Coronel Salema fiscalizando entrega do hospital de campanha de SG. Foto: Marcelo Tavares/Arquivo

Após ser expulso do Partido Social Liberal (PSL) há cerca de dois meses, o deputado estadual bolsonarista Coronel Salema afirmou neste sábado (16) que está em vias de acertar sua filiação ao Partido Social Democrático (PSD).

O pré-candidato a prefeito de São Gonçalo pelo PSD, Roberto Sales, convidou Salema para compor a chapa como vice. No entanto, Salema ainda não sinalizou adesão à proposta. Salema descarta concorrer a prefeito: “não, o candidato é ele”.

De acordo com Salema, houve um alinhamento ideológico com o PSD, sigla de centro-direita fundada por Gilberto Kassab.

“Recebi alguns convites de algumas legendas, mas o do PSD foi o mais encantador”, afirmou, citando admiração por um dos principais quadros do partido, o senador Arolde de Oliveira.

Salema estava sem casa desde março, quando o diretório estadual do PSL determinou sua expulsão por infidelidade partidária. Além do coronel, outros três deputados estaduais que articulavam a formação da Aliança pelo Brasil — partido que o presidente Jair Bolsonaro tentou fundar — foram banidos.

Disputa pela prefeitura

Em São Gonçalo, a articulação pessedista é feita pela deputada federal e pastora Flordelis, que já bateu o martelo sobre a candidatura do administrador Roberto Sales.

O pré-candidato compôs a bancada do Democratas no Congresso Nacional entre 2015 e 2019, quando não conseguiu a reeleição e decidiu migrar ao PSD. Sales foi também pastor da igreja Universal por três décadas e agora ministra de forma autônoma.

Ele explicou que busca trazer para sua candidatura o eleitorado evangélico e conversador, especialmente ligado ao bolsonarismo. Em outra frente, está articulando apoio do deputado estadual Filippe Poubel (PSL).

“Meu perfil é conservador, com pautas comuns como oposição ao abordo. Acredito que podemos atrair essa ala, percebendo apoio dos deputados da direita” afirmou.

Coronel Salema e Roberto Sales. Foto: Divulgação

Até o momento, o único partido que embarcou na candidatura foi o Partido Trabalhista Cristão (PTC). As duas legendas já definiram a nominata para disputar as vagas na Câmara de São Gonçalo.

Sobre os principais projetos para São Gonçalo, segundo maior colégio eleitoral do estado, Sales antecipou que projeta modernização da administração pública.

“Quero levar a experiência como gestor e como parlamentar em Brasília para levantar projetos estruturantes. Meu desejo é que as pessoas tenham vontade de morar em São Gonçalo”.

Entre as propostas, ele contou que estuda uma regularização fundiária para aumento da arrecadação municipal, revitalização do polo industrial de Guaxindiba e articulação com os municípios vizinhos para reaquecer o setor naval.

“Se não aumentar a receita, não tem como investir, revitalizar e reformar a cidade”, destacou.

A articulação das pré-candidatura está avançando, apesar da sinalização do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de adiamento do calendário eleitoral por conta da pandemia de Covid-19.

“Estamos nos reunindo com os pré-candidatos a vereador presencialmente apenas quando necessário, com distância e máscara. Temos que ter cautela. Mesmo que o cenário melhore, a tendência é que as campanhas migrem para as redes sociais”, avaliou.

Publicado às 17h10

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *