Sistema de cotas é sancionado em Niterói

Prefeito Rodrigo Neves e a vereadora Verônica Lima falaram sobre a importância do projeto. Foto: Reprodução de vídeo

O prefeito de Niterói Rodrigo Neves (PDT) sancionou, na tarde desta quinta-feira (30), durante encontro no Solar do Jambeiro, na Zona Sul de Niterói,  a lei que cria a reserva de vagas para negros e pardos em concursos públicos de Niterói.

A matéria havia sido enviada à Câmara Municipal, através de uma Mensagem do Executivo, no início deste mês e foi aprovada por unanimidade.

A reserva de 20% das vagas estava prevista no Estatuto Municipal de Igualdade Racial, aprovado em 2014, e que tem como autora a vereadora Verônica Lima (PT).

“Essa lei toca no meu coração porque no momento que tiver um concurso em Niterói eu vou ficar muito feliz por ter colaborado. Quero agradecer a todos os movimentos que participaram desta construção comigo. E para aqueles que dizem que a cota divide, é importante destacar que para construir um futuro não podemos enterrar o passado”

Verônica Lima, vereadora

Rodrigo Neves parabenizou todos os Movimentos Negros da cidade e disse que estava muito feliz pela sanção da Lei. O chefe do executivo lembrou que apesar de todos estarem comemorando algo importante para a sociedade, não se pode ainda relaxar com a batalha contra o corononavírus. Ele também destacou a importância da vereadora Verônica para a aprovação da lei.

“Ela representa a causa da igualdade racial de quem sofreu na pele de toda a consequência de séculos de falta de oportunidade para a comunidade negra. Ela foi uma das pessoas que mais se empenhou no Estatuto de Igualdade Racial”, relembrou o prefeito.

Rodrigo disse também que, no último concurso para procuradores do município, não havia negros na lista de 30 aprovados.

“Até que a gente reduza as desigualdades históricas, nós precisamos implementar políticas afirmativas. Seja de transferência de renda ou acesso dos negros nos espaços sociais. A partir da sanção que eu fiz neste ato, ele oferece uma contribuição diária para que passo a passo essa herança ruim venha sendo substituída por políticas públicas”, afirmou.

O juiz federal William Douglas que também esteve presente no evento, parabenizou a todos envolvidos na medida e disse que há muito o que comemorar, mas que a luta continuava.  

A subscretária da Coordenadoria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Ceppir), Celecina Rodrigues, destacou que tem orgulho em dizer que NIterói escreve um capítulo lindo na história do Movimento Negro.

O evento contou com a presença de vários integrantes de Movimentos Negros e lideranças de religiões de Matriz Africana.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *