terça, 27 de outubro de 2020

Troca de comando na Saúde de Niterói

Foto: Luciana Carneiro/Ascom Niterói

O prefeito Rodrigo Neves (PDT) decidiu fazer uma mudança de cadeiras na Secretaria Municipal de Saúde de Niterói, em meio a importantes decisões na cidade com relação ao avanço do novo Coronavírus (COVID-19). Quem assumiu a pasta foi o médico sanitarista Rodrigo Oliveira, que atuou como diretor do Hospital Getúlio Vargas Filho (Getulinho).

A nomeação foi publicada no Diário Oficial do município, no último sábado (14). A antiga secretária, Maria Célia Vasconcellos, agora passa a atuar como vice-presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

De acordo com a Prefeitura de Niterói, o médico Rodrigo Oliveira já foi secretário de saúde dos municípios de Silva Jardim e Angra dos Reis, ocupou o cargo de diretor do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (COSEMS-RJ), além de ter sido assessor do Ministério da Saúde.

Encontro

Nesta segunda-feira (16), Rodrigo acompanhou o prefeito em uma reunião no Palácio Guanabara com os prefeitos da Região Metropolitana e o governador Wilson Witzel (PSC), com relação a propagação do vírus em todo o Estado.

“Temos um colchão construído ao longo do tempo pela gestão e por termos feito o dever de casa. Esse colchão tem de ser usado justamente em momentos de crise e pandemia como estes, para darmos tranquilidade e confiança à população”, informa o novo secretário.

(function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){ (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o), m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m) })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga'); ga('create', 'UA-1023799-1', 'auto'); ga('send', 'pageview');

5 thoughts on “Troca de comando na Saúde de Niterói

  1. Essa é a hora de reconhecer e valorizar o servodor da saúde de Niterói, somos nós q estamos na linha de frente, junto a população, trabalhamos em condições precárias e ainda assim não nos negamos a cumprir a nodsa missão, o q falta é reconhecimento da administração municipal q nos submete a condições de trabalho precárias e vencimentos aviltantes. Sr. Secretário essa é a hora do reconhecimento

  2. É uma vergonha ver os profissionais da enfermagem arriscando a vida pelo próximo e ganhando um salário de fome em todo país, principalmente nos hospitais particulares e estaduais, e quando adoece não consegue uma vaga para se tratar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *